Gasolina Comum x Aditivada: qual escolher?

Se você é daquelas pessoas que fica em dúvida na hora de abastecer, esse texto vai tirar algumas das suas dúvidas. A diferença básica entre os dois tipos de gasolina é que a aditivada recebe um pacote de aditivos detergente/dispersante, que mantém limpo todo o sistema de alimentação do combustível, diferente da comum, que não recebe. Mas fique atento: um carro desacostumado a receber aditivos pode apresentar problemas e um carro com maior potência e performance não reage bem à gasolina comum.

          Antes de qualquer coisa, consulte o manual do proprietário para saber qual é o tipo de gasolina recomendado para o motor do seu carro. Lá você vai encontrar não apenas o tipo do combustível, mas também a octanagem recomendada. Se o seu carro tiver uma potência maior, como é o caso de alguns importados, por exemplo, e receber a gasolina comum, o desempenho do motor não será como o esperado.

          Depois disso, defina onde você vai rodar com o seu carro. Se o destino for os grandes centros, onde o ‘anda e para’ é frequente, segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o mais indicado é a gasolina aditivada. Já se você vai pegar a estrada para distâncias mais longas, a gasolina comum é aceitável.

          Caso você pense em migrar da gasolina comum para a aditivada, faça essa mudança aos poucos. Alguns carros aceitam a mudança bem, já outros podem apresentar problemas por conta dos aditivos. Então, comece com 10% de aditivada e siga aumentando até chegar a 100%.

          Uma outra opção é a gasolina Premium. O seu principal diferencial é a octanagem mais alta que funciona muito bem nos carros mais potentes. Entretanto, ela pode ser usada em todos os carros, já que traz benefícios ao motor, deixando um baixo nível de depósito, maior desempenho e menor impacto ambiental.

          Agora que você já conhece um pouco mais das opções do mercado, estude seu carro e perceba o que ele precisa. Depois disso, procure um posto de confiança, que não venda gasolina adulterada, já que os danos que ela causa no motor podem causar despesas inesperadas e bem altas. Por fim, é só dar a partida e curtir o caminho sem preocupações.

Danos de andar com o carro na reserva

O seu carro chegou na reserva, mas você ainda não foi abastecer? Será que esta prática de continuar rodando, mesmo com pouco combustível, traz alguma consequência para o veículo? É isso que nós vamos te explicar no post de hoje.

Muitos motoristas possuem o hábito de deixar o carro chegar ao nível de reserva para então abastecer, muitas vezes pelo fato dos postos de combustível contarem com grandes filas, ou por terem pouco tempo para realizar esta atividade. A quantidade da reserva do veículo é muito relativa, esta variação se diz pelo fato do modelo do carro ou da montadora, mas o comum encontrado é de 5 à 8 litros. Muitos pensam que a reserva se encontra em um tanque extra, mas não, ela é apenas uma porcentagem do próprio tanque do carro que quando alcançada a quantidade determinada faz um aviso aparecer no painel.

Como não é certa a porcentagem de combustível que ainda resta no tanque, fica difícil calcular qual a quilometragem que o veículo ainda consegue percorrer após o sinal de alerta ser emitido, por isso a reserva deve ser utilizada apenas para casos emergenciais, o recomendado é sempre procurar o posto mais próximo e parar para abastecer.

Os danos de transitar com o carro na reserva vão muito além de ficar sem combustível, vale lembrar que a pane seca, como é chamada quando o veículo para de andar devido à falta, é regulamentada como infração de trânsito pelo Código de Trânsito Brasileiro, podendo gerar multa para o condutor, com aplicação de pontos na carteira e remoção do veículo do local. Além disso, a prática de andar na reserva traz dados materiais, a bomba de combustível é uma das principais afetadas, pois ela é responsável por alimentar o motor, e utiliza o próprio líquido como meio de resfriamento. Se o tanque se encontra vazio, ou com pouco recurso, pode ser que o resfriamento não seja feito corretamente, provocando o superaquecimento das suas funções.

Outro ponto que devemos analisar é que as impurezas do combustível sofrem o processo de decantação, com isso toda a sujeira encontrada no líquido é acumulada no fundo do tanque, com a falta deste recurso a bomba de combustível pode levar ao motor sujeira e impurezas, provocando assim falhas tanto na bomba, como consequentemente no motor do veículo.

Quer evitar todo este prejuízo e não sofrer com a falta de combustível? O recomendado é abastecer o carro quando ele chegar à marca de ¼ do tanque todo, fazendo com que ele esteja sempre em um nível adequado e o carro continue rodando sem falhas. 

Saiba como reduzir o consumo de combustível do seu carro

Você sabe qual é a média de combustível que gasta por mês com o seu carro? E quais os fatores que ajudam na economia desse recurso? Confira no post de hoje os principais cuidados que você pode tomar para diminuir este consumo.

Quando falamos em combustível muitos motoristas não levam em conta quanto gastam por mês com o carro, e que existem fatores que podem reduzir essa quantidade. Você sabia que dependendo dos hábitos de manutenção e prevenção utilizados pelo motorista, a taxa de consumo pode diminuir em até 25%?

Para a redução deste consumo, e consequentemente do gasto, é necessário estar com a manutenção do seu carro em dia. A prevenção sempre é recomendada para evitar grandes prejuízos, por isso, realize a revisão do seu carro dentro do prazo estipulado. Óleo lubrificante e filtro de combustível também devem estar em perfeito estado, as indicações de prazos e validade são encontradas no manual do carro.

Os pneus também podem contribuir, responsáveis pela aderência do carro com o solo, se não estão em condições favoráveis podem ocasionar sobrecarga ao motor e aumentar o consumo de combustível em até 20%, além disso, devem estar com a pressão indicada para o tipo de carga e trajeto.

Neste calor sabemos que, para alguns motoristas, é quase impossível dirigir sem ar condicionado, mas este recurso é um dos que mais consome combustível quando ligado. Se você é um dos motoristas que não vive sem, a nossa dica é usá-lo no modo circulação interna. Manter o filtro do ar sempre limpo e higienizado também ajuda na diminuição do consumo.

Já comentamos aqui no blog sobre a importância do limite de carga do veículo, além de interferir no consumo, o transporte de carga acima do indicado pode danificar peças como as suspensões, freios e pneus. Por isso, retire bagageiros quando não serão usados e opte por carregar cargas menos volumosas e pesadas.

Saber onde e quando abastecer também ajuda na economia. Não deixe o seu tanque ficar vazio, muitos motoristas abastecem o carro apenas quando a gasolina já está acabando e a luz da reserva do carro está acesa, esta prática faz com que acumule detritos no compartimento de gasolina, prejudicando a eficiência dos filtros e do motor.

Abastecer o carro da maneira certa, fazer a manutenção preventiva e usar os recursos do carro com atenção são alguns dos modos de reduzir o consumo de combustível e economizar na hora de abastecer o carro, por isso preste atenção nesses fatores e utilize o seu carro da melhor forma.

Dicas sobre o abastecimento do carro

Algumas dicas sobre o abastecimento correto do veículo fazem com que problemas futuros sejam evitados, saber que tipo de combustível ou qual o comportamento e desempenho quando determinada composição é usada são sinais que ajudam a prevenir acidentes e imprevistos.

Saiba sempre qual é a procedência da gasolina, mesmo que na teoria este componente é igual em todos os postos de abastecimento, é comum achar alterações, as quais se usadas com frequência no veículo e possuírem componentes adulterados, podem trazer problemas como falhas na partida ou no desempenho do motor. Para evitar esses problemas, procure postos que possuem o selo da ANP, Agência Nacional do Petróleo, é ela que fiscaliza e confere se a composição do combustível está correta.

Além de combustível de qualidade, é necessário que o seu veículo seja abastecido na hora e com a quantidade certa, ficar muito tempo com o carro na reserva pode lhe trazer problemas, falta de gasolina na estrada, mais conhecida como pane seca, é considerado infração média, podendo ser aplicado multa e até mesmo a remoção do carro. Ao contrário disso, abastecer demais o seu veículo não é recomendado pelas montadoras, cada tanque possui a sua capacidade máxima. Para evitar problemas com o cânister, a peça responsável por filtrar os vapores, é necessário respeitar este limite.

Você sabe qual a diferença entre a gasolina aditivada e a gasolina comum? A gasolina aditivada possui mais aditivos e detergentes que a comum, os quais são responsáveis pela limpeza do motor e proteção contra atritos, fazendo com que as peças sejam conservadas por mais tempo. É importante saber que os aditivos não aumentam a potência da gasolina, apenas evita o acúmulo de resíduos no motor.

Além de todos esses pontos, é necessário analisar as condições das peças do seu carro. O filtro de combustível evita que impurezas entrem na câmara de combustão e estraguem o motor, para isso deve ser realizado a manutenção ou a troca deste componente. Com essas dicas a economia e eficiência do seu veículo será muito maior.