Você sabe como funcionam os sensores para carros?

A tecnologia está cada vez mais presente nas nossas vidas, ainda mais quando o assunto é carro. Muitas das manutenções atualmente são realizadas através de computadores e programações, ao invés de serem usadas ferramentas. Com base nisso, separamos algumas informações sobre os sensores utilizados nos automóveis, os quais deixam a direção mais segura e oferecem ao condutor uma maior comodidade e conforto na hora de sair dirigindo.

Os sensores para carros coletam dados e sinais importantes para o motorista, com o objetivo de tornar a direção algo cada vez mais seguro e tranquilo. Estes dados são gerados para o condutor de diversas formas, podem ser sonoras ou visuais, podendo ser sinalizados no painel do carro ou através de sinais sonoros emitidos pelos sistemas.

Os principais sensores encontrados nos carros são o de estacionamento traseiro e funcionamento do motor, mas alguns carros contam com sensor de ponto cego, pedestres, leitores de placas ou obstáculos. Tudo pensado para evitar acidentes e prejuízos futuros ao motorista.

A maioria dos sensores podem ser instaladas em qualquer modelo de carro, desde que esta instalação seja feita de forma correta e não afete nenhum componente do automóvel. Para isso é recomendado que os sensores sejam instalados por profissionais experientes e que utilizem os materiais corretos.

Antes de fazer a instalação de algum sensor no seu carro é importante verificar a tensão elétrica do seu veículo, ela deve ser de 12 volts, a qual é padrão nos carros, mas se quiser conferir, esta informação é encontrada do manual do carro.

Com essas informações e com os sensores instalados corretamente fica muito mais fácil e seguro sair dirigindo com o seu carro!

Amortecedores, quando trocá-los?

Os amortecedores são peças fundamentais para o funcionamento do veículo, além de proporcionar conforto ao motorista e aos passageiros, eles também são itens de segurança, já que proporcionam estabilidade em grandes ou pequenas velocidades.

Por esses motivos, é necessário que essa parte do carro esteja com a manutenção em dia, para isso listamos algumas dicas que vão te ajudar na hora de fazer o reparo ou a substituição desse componente.

O desgaste desse recurso é feito de forma progressiva, e muitas vezes não é notada pelo condutor, mais alguns sinais alertam sobre a má condição dos amortecedores, entre eles a iluminação do automóvel, amortecedores comprometidos fazem com que os faróis dianteiros oscilem, e muitas vezes não iluminem a via de uma forma uniforme, o que pode levar a sérios danos e acidentes.

Além disso, a direção do automóvel é afetada quando os amortecedores estão em condições ruins, alguns dos sinais que o seu carro apresenta é a dificuldade do volante voltar a sua posição inicial após uma curva, a direção fica menos maleável, se tornando mais difícil para o condutor e o veículo começa a “fugir” das curvas, o que compromete a estabilidade e a segurança do veículo na estrada.

Vale lembrar que amortecedores em más condições podem afetar outras partes do automóvel, entre elas os pneus, os rolamentos das rodas, os apoios de motor, o chassi, entre outros. Por isso é necessária a manutenção dessa peça, já que ela pode comprometer outras partes do seu carro e ainda causar graves acidentes se não estiver em condições favoráveis de uso.

Alguns analistas indicam que a troca dos amortecedores deve ser feita a cada 40 mil quilômetros, mas tudo vai depender da frequência que o carro é usado e as condições das ruas que ele transita. Por isso é necessário levar o seu carro as revisões corretamente, esta é a melhor forma de evitar grandes problemas.

Evitar ruas esburacadas ou desviar dos buracos, dirigir devagar e não exceder o limite de carga do seu veículo também são dicas que evitam o desgaste precoce dos amortecedores, por isso fique atento, muitos prejuízos e acidentes podem ser evitados tendo os amortecedores do seu carro em perfeitas condições.