Nova Placa – Padrão Unificado Mercosul

Muitos ainda têm dúvidas em relação ao novo padrão da placa adotado pelos países do Mercosul, não é mesmo? Principalmente pelo prazo de adoção do novo layout ter sido adiado tantas vezes, deixando os motoristas confusos em relação a sua implementação. Confira no post de hoje todas as informações sobre este assunto.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adiou para o dia 30 de junho de 2019 o prazo de adoção dos estados para o novo padrão das placas automotivas. Com isso, os novos carros emplacados, ou aqueles que forem transferidos de municípios ou donos, deverão contar com o novo padrão estabelecido conforme a legislação.

Mas, você sabe qual foi o motivo dessa mudança no padrão? Ele foi definido em 2014, e desde lá vem causando dúvidas aos condutores, fazendo com que muitos achem que essa mudança não afetará em nada. O emplacamento unificado já é utilizado pelo Paraguai e Uruguai, e esta proposta foi feita para unificar o banco de dados entre os países membros do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela), facilitando assim o combate ao tráfico de veículos roubados.

Vale lembrar que este padrão será obrigatório para carros que serão emplacados pela primeira vez ou que serão transferidos, se o seu carro não sofrerá nenhuma dessas atividades você pode circular normalmente com a placa antiga. Mas, se quiser adotar o novo padrão, é só procurar o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) mais próximo para efetuar o emplacamento.

Outra curiosidade que a placa unificada possui é que se o veículo emplacado com o novo padrão se mudar de propriedade ou município ele não necessita a mudança de placa, como ocorre no modelo atual. Em relação a segurança, o novo modelo conta com a código de barras e QR Code, além de padronização do fundo branco e o aumento da identificação, devido ao fato de conter mais letras do que números.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *