Saiba como reduzir o consumo de combustível do seu carro

Você sabe qual é a média de combustível que gasta por mês com o seu carro? E quais os fatores que ajudam na economia desse recurso? Confira no post de hoje os principais cuidados que você pode tomar para diminuir este consumo.

Quando falamos em combustível muitos motoristas não levam em conta quanto gastam por mês com o carro, e que existem fatores que podem reduzir essa quantidade. Você sabia que dependendo dos hábitos de manutenção e prevenção utilizados pelo motorista, a taxa de consumo pode diminuir em até 25%?

Para a redução deste consumo, e consequentemente do gasto, é necessário estar com a manutenção do seu carro em dia. A prevenção sempre é recomendada para evitar grandes prejuízos, por isso, realize a revisão do seu carro dentro do prazo estipulado. Óleo lubrificante e filtro de combustível também devem estar em perfeito estado, as indicações de prazos e validade são encontradas no manual do carro.

Os pneus também podem contribuir, responsáveis pela aderência do carro com o solo, se não estão em condições favoráveis podem ocasionar sobrecarga ao motor e aumentar o consumo de combustível em até 20%, além disso, devem estar com a pressão indicada para o tipo de carga e trajeto.

Neste calor sabemos que, para alguns motoristas, é quase impossível dirigir sem ar condicionado, mas este recurso é um dos que mais consome combustível quando ligado. Se você é um dos motoristas que não vive sem, a nossa dica é usá-lo no modo circulação interna. Manter o filtro do ar sempre limpo e higienizado também ajuda na diminuição do consumo.

Já comentamos aqui no blog sobre a importância do limite de carga do veículo, além de interferir no consumo, o transporte de carga acima do indicado pode danificar peças como as suspensões, freios e pneus. Por isso, retire bagageiros quando não serão usados e opte por carregar cargas menos volumosas e pesadas.

Saber onde e quando abastecer também ajuda na economia. Não deixe o seu tanque ficar vazio, muitos motoristas abastecem o carro apenas quando a gasolina já está acabando e a luz da reserva do carro está acesa, esta prática faz com que acumule detritos no compartimento de gasolina, prejudicando a eficiência dos filtros e do motor.

Abastecer o carro da maneira certa, fazer a manutenção preventiva e usar os recursos do carro com atenção são alguns dos modos de reduzir o consumo de combustível e economizar na hora de abastecer o carro, por isso preste atenção nesses fatores e utilize o seu carro da melhor forma.

Juntas Homocinéticas – você sabe qual é a função?

Você sabe qual a função da Junta Homocinética? Ela é um componente com simples funcionamento e manutenção, mas que possui grande importância na mecânica do automóvel.

As Juntas Homocinéticas têm como função a transmissão da força do motor para as rodas de tração, fazendo com que, mesmo em condições diferenciadas, o carro não perca tração e consequentemente potência. Sem este recurso, ao passar em buracos e desníveis, as rodas podem não funcionar corretamente ou até mesmo travar o carro.

A manutenção deste componente é simples, podendo ser realizada a cada 50.000km, vale lembrar que algumas podem não precisar de manutenção em toda a vida útil do veículo, mas alguns cuidados podem ser tomados para aumentar a durabilidade ou até mesmo para fazer a troca desta peça, como evitar buracos, grandes arrancadas ou personalizações mal feitas, as quais podem causar rachaduras e danificar este sistema.

É importante sempre manter a geometria original da suspensão, cuidar dos coxins, os quais ajudam a manter o alinhamento de um conjunto de peças, fazer a cambagem certa, aplicar o torque recomendado e não reutilizar a graxa ou a coifa, pois os mesmos podem diminuir a vida útil da peça.

Sendo composta por um sistema simples de rolamentos, a junta homocinética é essencial para o pleno funcionamento do veículo, e com alguns cuidados pode não trazer problemas ao motorista, mas se não houver a manutenção no tempo certo pode causar sérios acidentes.

Transporte a sua bike de forma segura

Levar a bike para os finais de semana na praia ou no campo é uma exigência da maioria dos motoristas que buscam por sossego e tranquilidade nas férias de verão. Mas você sabe qual é a maneira correta de fazer este transporte sem oferecer riscos à segurança?

Antes de colocarmos a bike no carro é necessário verificar a capacidade de carga do seu veículo. Preste atenção nas informações contidas no manual e nas bagagens já carregadas, a sobrecarga do veículo ocasiona desgaste precoce de peças e pode até mesmo causar acidentes.

Além disso, segundo a regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito, é importante que ao ser acoplada ao veículo a bicicleta não deve atrapalhar a visibilidade da placa ou luzes e refletores, nem comprometer a estabilidade ou a condução.

Bikes transportadas na parte externa do veículo devem possuir dispositivos apropriados, podendo ser móveis ou fixos, e acoplados diretamente no veículo ou ao reboque. Estes dispositivos, chamados de racks, causam certas dúvidas ao motorista, confira as dicas que separamos para você sobre este assunto:

Antes de adquirir o suporte ideal para o seu veículo é importante analisar o caminho que vai ser feito e o tamanho do seu carro, nesta escolha devem ser levados em consideração os aspectos que citamos anteriormente, como visibilidade, segurança e tamanho.

Existem três tipos de suportes mais comuns: traseiro, de teto e acoplado ou engate. O rack traseiro é mais fácil de ser instalado e não é necessário que a bicicleta seja desmontada para o transporte, além de ser mais barato e mais prático é o suporte que requer mais atenção. Devem ser analisados a altura da bike, pois ela não pode encostar no chão durante o trajeto, e a visibilidade da placa, caso a placa seja afetada pela bike, é necessário o uso de uma segunda placa anexada a bicicleta.

O suporte de teto, normalmente utilizado em rodovias, possui um custo mais elevado, evita que a placa seja afetada e deixa a traseira do veículo livre, evitando perdas e colisões e facilitando caso o condutor precisa ter acesso ao porta-malas do carro. A utilização deste tipo de rack requer atenção do motorista pelo percurso, evitando galhos de árvores ou passarelas mais baixas.

E por fim, o suporte acoplado, ou chamado também de engate, sua principal vantagem e uma das razões que faz com que os motoristas escolham esse tipo de rack é o fácil acesso, já que não é necessária força para colocar a bike no suporte. Entretanto, este modelo compromete o acesso ao porta-malas após instalado e necessita de aprovação do Departamento de Trânsito (Detran).

Com essas dicas fazer o transporte da sua bike ficou muito mais fácil e seguro! Escolha o modelo adequado para o seu estilo de vida e principalmente para o modelo do seu carro e curta o final de semana sem preocupações.

Dicas sobre o abastecimento do carro

Algumas dicas sobre o abastecimento correto do veículo fazem com que problemas futuros sejam evitados, saber que tipo de combustível ou qual o comportamento e desempenho quando determinada composição é usada são sinais que ajudam a prevenir acidentes e imprevistos.

Saiba sempre qual é a procedência da gasolina, mesmo que na teoria este componente é igual em todos os postos de abastecimento, é comum achar alterações, as quais se usadas com frequência no veículo e possuírem componentes adulterados, podem trazer problemas como falhas na partida ou no desempenho do motor. Para evitar esses problemas, procure postos que possuem o selo da ANP, Agência Nacional do Petróleo, é ela que fiscaliza e confere se a composição do combustível está correta.

Além de combustível de qualidade, é necessário que o seu veículo seja abastecido na hora e com a quantidade certa, ficar muito tempo com o carro na reserva pode lhe trazer problemas, falta de gasolina na estrada, mais conhecida como pane seca, é considerado infração média, podendo ser aplicado multa e até mesmo a remoção do carro. Ao contrário disso, abastecer demais o seu veículo não é recomendado pelas montadoras, cada tanque possui a sua capacidade máxima. Para evitar problemas com o cânister, a peça responsável por filtrar os vapores, é necessário respeitar este limite.

Você sabe qual a diferença entre a gasolina aditivada e a gasolina comum? A gasolina aditivada possui mais aditivos e detergentes que a comum, os quais são responsáveis pela limpeza do motor e proteção contra atritos, fazendo com que as peças sejam conservadas por mais tempo. É importante saber que os aditivos não aumentam a potência da gasolina, apenas evita o acúmulo de resíduos no motor.

Além de todos esses pontos, é necessário analisar as condições das peças do seu carro. O filtro de combustível evita que impurezas entrem na câmara de combustão e estraguem o motor, para isso deve ser realizado a manutenção ou a troca deste componente. Com essas dicas a economia e eficiência do seu veículo será muito maior.

Dicas para deixar a pintura do seu carro sempre nova

Você sabe como proteger a pintura do seu carro e fazer com que ela pareça sempre nova? Com esse post nós vamos lhe ajudar a manter essa parte do carro sempre impecável.

Encerar o carro ajuda a proteger o verniz, o qual é a última camada e a que dá brilho a pintura automotiva, o verniz se afetado pode trazer ao seu veículo ressecamento da pintura, deixá-la com aparência fosca e estragar o brilho reflexivo que o carro possui.

Para que o seu carro não perca essas características, o primeiro passo para deixar a lataria em perfeitas condições é evitar deixar o seu automóvel exposto a chuvas, excesso de calor, componentes químicos, entre outros fatores. Se o seu carro permanece exposto a essas condições procure usar uma cera com longa durabilidade, a qual além de não precisar ser aplicada com tanta frequência, protege o verniz por mais tempo e permite a não fixação dos componentes que caem sobre a pintura, evitando manchas e danos.

Com o passar do tempo tanto a cera quanto a pintura do seu carro vão perdendo o seu efeito, mas como saber se a cera do seu carro está sendo eficaz? É simples, faça uma análise visual dos líquidos que caem sobre a lataria, se eles não escorregam com facilidade esse é um sinal de que deve ser feita a reaplicação da cera. Outra forma para saber se o seu carro precisa ser encerado é jogar um pano sobre o capô, ou uma parte inclinada do carro, se o pano ficar no mesmo lugar que foi jogado está na hora de encerar, se ele deslizar não precisa ser feita manutenção.

É importante ressaltar que a aplicação da cera deve ser feita de forma cuidadosa para evitar manchas na lataria, antes de encerar é preciso que o carro esteja limpo e seco. Para fazer a aplicação também devemos ter alguns cuidados, nunca faça a aplicação no sol e utilize aplicadores (esponjas específicas) ou panos de microfibra próprios para isso, se restarem dúvidas, procure um especialista no assunto.

Com essas dicas a lataria do seu carro vai ficar em perfeitas condições e protegida de todos os riscos e manchas fazendo com o que o seu carro fique novo por muito mais tempo.

Você sabe qual o significado de cada luz presente no painel do seu carro?

Muitas pessoas não conhecem o significado e qual o alerta que cada luz quer passar ao motorista, mas ter esse conhecimento é super importante para garantir a qualidade e eficiência do seu automóvel.

As cores da luz de cada indicativo também têm significado, as luzes vermelhas e laranjas indicam que algo está funcionando errado e o correto é procurar assistência imediatamente. Já as luzes amarelas indicam uma advertência, onde a assistência não precisa ser feita com tanta urgência, mas é recomendado fazer a manutenção próximo a você para não causar danos futuros. E por último, as cores azul e verde, elas são apenas informativas ou indicadores de direção.

 

Injeção – a luz da injeção eletrônica deve apagar após a partida, caso fique ligada, significa que o seu carro está com algum problema, o que pode causar aumento do consumo de combustível e maior emissão de gases poluentes. Por isso se essa luz persistir é importante levar o seu veículo em um mecânico para solucionar o problema.

 

Bateria – após o funcionamento do carro esta luz também deve desligar automaticamente, se ela persistir significa que a sua bateria está com problema e o seu carro não está sendo carregado como deveria.

 

Pressão do Óleo – esta luz indica que o nível de óleo do seu carro está baixo ou que está havendo problema de lubrificação, tome cuidado, pois problemas maiores podem surgir para o seu carro se isso não for resolvido.

 

Freio – este sinal indica que o freio do seu carro está acionado, mas também pode indicar que o fluído de freio está vazando, fique atento se mesmo com o freio não acionado a luz continua acesa, pode ser um sinal de manutenção no seu veículo.

 

Alta Temperatura – mais um sinal vermelho, e como já explicamos neste post, esta luz significa que o seu carro precisa de reparos urgentemente, ela indica que o motor do seu carro pode estar superaquecendo, este fator ocorre por falha nos sistemas de ventilação ou falta de água.

 

Baixo Nível de Combustível – o seu veículo também avisa quando o nível de combustível está baixo, fique atento, pois se o condutor parar em via pública por falta de combustível ele pode ser multado e ainda recebe alguns pontos na carteira.

 

Essas são algumas das luzes que o seu carro pode apresentar, lembre-se que cada carro pode ter símbolos e cores diferentes, vale ficar atento a cada alerta e solucionar o problema antes de qualquer acidente ou prejuízo futuro.

Cuidados que você deve ter com os freios do seu carro

Quais são os cuidados que você deve ter com os freios do seu carro? Listamos algumas maneiras de deixar esse recurso sempre novo e evitar acidentes e prejuízos no seu orçamento. Com os freios em ordem a chance de acidentes é muito menor, mas é importante lembrar que a manutenção dessa parte do carro deve ser feita por completo em determinados prazo. Pastilhas, lonas, discos e tambores fazem parte do freio e o motorista deve estar atento a essas peças.

Freadas bruscas desgastam mais rapidamente o disco, com base nisso é importante que o motorista tenha cuidado na hora de freiar, pois o tempo de conservação desse recurso depende da forma como ele é usado.

Outra parte muito importante do freio, é o fluído de freio, o qual é um óleo sintético que tem como sua principal função transferir a força feita pelo motorista no pedal para as rodas, ou seja, é o fluído do freio que aciona o freio e faz com que ele responda aos comandos do condutor. A troca desse fluído é sugerida que seja feita anualmente ou a cada 10.000km rodados.

Fique atento as pastilhas de freio, pastilhas desgastadas podem causar grandes acidentes e comprometer o sistema de freio do seu veículo, alguns carros, quando detectam que as pastilhas estão gastas acendem algumas luzes no painel, é importante estar atento a esses recursos e avisos para que o seu carro esteja em perfeitas condições.

Concluindo, fique atento a ruídos, luzes e o tempo que o seu carro leva para parar, muitos acidentes podem ser evitados quando a manutenção do seu carro está em dia.

Amortecedores, quando trocá-los?

Os amortecedores são peças fundamentais para o funcionamento do veículo, além de proporcionar conforto ao motorista e aos passageiros, eles também são itens de segurança, já que proporcionam estabilidade em grandes ou pequenas velocidades.

Por esses motivos, é necessário que essa parte do carro esteja com a manutenção em dia, para isso listamos algumas dicas que vão te ajudar na hora de fazer o reparo ou a substituição desse componente.

O desgaste desse recurso é feito de forma progressiva, e muitas vezes não é notada pelo condutor, mais alguns sinais alertam sobre a má condição dos amortecedores, entre eles a iluminação do automóvel, amortecedores comprometidos fazem com que os faróis dianteiros oscilem, e muitas vezes não iluminem a via de uma forma uniforme, o que pode levar a sérios danos e acidentes.

Além disso, a direção do automóvel é afetada quando os amortecedores estão em condições ruins, alguns dos sinais que o seu carro apresenta é a dificuldade do volante voltar a sua posição inicial após uma curva, a direção fica menos maleável, se tornando mais difícil para o condutor e o veículo começa a “fugir” das curvas, o que compromete a estabilidade e a segurança do veículo na estrada.

Vale lembrar que amortecedores em más condições podem afetar outras partes do automóvel, entre elas os pneus, os rolamentos das rodas, os apoios de motor, o chassi, entre outros. Por isso é necessária a manutenção dessa peça, já que ela pode comprometer outras partes do seu carro e ainda causar graves acidentes se não estiver em condições favoráveis de uso.

Alguns analistas indicam que a troca dos amortecedores deve ser feita a cada 40 mil quilômetros, mas tudo vai depender da frequência que o carro é usado e as condições das ruas que ele transita. Por isso é necessário levar o seu carro as revisões corretamente, esta é a melhor forma de evitar grandes problemas.

Evitar ruas esburacadas ou desviar dos buracos, dirigir devagar e não exceder o limite de carga do seu veículo também são dicas que evitam o desgaste precoce dos amortecedores, por isso fique atento, muitos prejuízos e acidentes podem ser evitados tendo os amortecedores do seu carro em perfeitas condições.

Ar Condicionado – Dicas para manter este recurso sempre novo

O conforto do ar condicionado é uma das exigências da grande parcela dos compradores de carros, muitos possuem esse item como obrigatório na hora de escolher o veículo dos sonhos, por isso alguns pontos na hora de fazer a manutenção dessa parte do veículo são de extrema importância.

Além de trazer problemas ao seu carro, um ar condicionado mal ou não higienizado pode trazer sérios riscos a sua saúde, como rinite, asma e em casos mais severos, pneumonia. Por isso, neste post reunimos algumas dicas que vão te ajudar a manter o ar condicionado do seu carro em perfeitas condições.

Como saber se o filtro do ar condicionado do meu carro precisa ser trocado?

Se o ar condicionado do seu carro não está desempenhando o mesmo trabalho que antes, como por exemplo, agora você precisa aumentar a potência do ar para ter o resultado que antes era lhe oferecido na primeira velocidade, ou quando você liga o ar condicionado sente cheiro de mofo, são sinais de que o seu ar condicionado precisa de manutenção.

Qual o prazo para a troca dos filtros e higienização?

Não tem nenhuma data certa para a troca dos filtros de ar feita pelos especialistas, mas dependendo do ambiente que o seu carro anda e a frequência do uso deste recurso o recomendado é que os filtros sejam higienizados ou trocados a cada 7.500km, ou até mesmo de 6 em 6 meses.

Quais produtos podem ser usados na higienização do filtro?

Atualmente temos no mercado sprays que realizam a higienização dos filtros de forma eficiente e rápida, os quais podem ser adquiridos em lojas de peças e acessórios automotivos, e a utilização pode ser feita pelo próprio condutor, mas lembrando que em alguns casos a higienização feita por profissionais é a melhor opção e garante uma limpeza mais profunda ao filtro.

Manter o ar condicionado do seu carro em perfeitas condições garante para você melhores condições de saúde e viagens mais agradáveis, por isso, realize a manutenção desse recurso sempre que necessário e procure especialistas sempre que tiver dúvidas sobre esse assunto.

Dicas sobre a troca de óleo e filtros do seu carro

Um dos procedimentos mais importante e talvez o menos investido em um carro é a troca de óleo e a substituição dos filtros, por isso resolvemos juntar algumas informações sobre estes processos que ajudam a prolongar a vida útil do seu veículo.

Óleos de má qualidade ou trocados de forma errada, fazem com que resíduos fiquem no reservatório e tragam maiores problemas. Outro alerta para os motoristas é que a melhor forma de não trazer prejuízos ao carro quando o assunto é troca de óleo é sempre trocar o óleo todo, e não completar com o óleo novo, caso precise completar, use sempre o mesmo tipo de óleo já presente no carro, neste processo se o óleo for diferente haverá contaminação e muitas vezes a eficiência não será a mesma.

Analisar o tipo de óleo que é usado no seu veículo também é importante, atualmente no mercado são oferecidos três tipos de óleos, mineral, semissintético e sintético, vale dar uma olhada no qual se adapta melhore qual está sendo indicado no manual.

Além da troca do óleo, é essencial a troca do filtro, pois é ele que impede a circulação de impurezas pelo motor, as quais danificam e podem trazer sérios problemas para o seu veículo, como o comprometimento de outras peças, que comparadas ao preço do filtro tem um custo elevado de manutenção.

Lembrando que a troca desses materiais deve ser feita conforme o que está sendo citado no manual do seu veículo.

Com essas dicas, usando materiais de qualidade e seguido por um serviço bom e de confiança o seu carro está pronto para rodar por onde você quiser, mas lembre-se a manutenção é o primeiro passo para prolongar a vida útil do veículo, faça ela periodicamente.